Dim Sum....Dumplings ou Gyosas Vegetarianos



A gastronomia tem esta característica maravilhosa de nos transportar através do sabor, do aroma, das cores e texturas pelo mundo fora. 
É extraordinário combinar sabores de outras culturas, fechar os olhos e inalar os aromas que deslizam calma, mas firmemente de um tacho, wok ou cesto de vapor.
Hoje deixo-vos esta pequena maravilha que remonta às mais ancestrais épocas chinesas, mas cada vez mais populares atualmente, os dumplings. 
E num fim de tarde, é um privilégio, pôr a mesa, o cesto de vapor, o chá, família em convívio, num autêntico dim sum.
Os dim sum podem ser entradas maravilhosas de uma refeição de origem cantonesa, do Sul da China, hoje Guangdong, mas também serem o prato principal da refeição. São pequenos bolinhos de massa com recheio, normalmente salgado, mas também poderá ser doce. Podem ser cozidos a vapor, grelhados, fritos, cozidos. Embora originários da China, estes pequenos pedacinhos do céu tem rumado a outros países, como Japão.
Hoje proponho-vos uma variedade destes bolinhos, os dumplings ou gyosas vegetarianos. E deixem que vos diga que são maravilhosos.
Comprometo-me num destes dias servir-vos um mais completo dim sum, apresentando um cesto cheio dos vários bolinhos que podem compor o dim sum...Espero que descobrir esta receita também vos leve à movimentada China.


Ingredientes (cerca de 30 dumplings)

Wraps
2 copos de farinha branca fina + um pouco para peneirar
1/2 copo água quente (mas não a ferver)
1 pitada de sal grosso
Maizena ou amido de milho de batata (para os wraps não colarem uns aos outros)

Recheio
3 cogumelos portobello pequenos cortados aos cubos
3 cogumelos brancos pequenos cortados aos cubos
1 copo de couve chinesa picada em juliana muito fina
1 cenoura pequena ralada
cebolinho fresco cortado finamente q.b.
2 dentes de alho
1 pedaço gengibre fresco do tamanho do polegar
Maizena q.b.
1 c. sopa azeite
Molho soja a gosto
Piri-piri em pó ou molho picante
Óleo coco q.b.

Molho                                                                   
4 c. sopa molho soja
8 c. sopa água
Molho picante a gosto
2 c.sopa mel
cebolinho e malagueta para decorar

Modo tradicional
Para os wraps, coloque a farinha num recipiente e o sal. Misture bem. Acrescente a água quente e com a ajuda de uma colher de pau, mexa bem. Se a massa estiver muito seca e solta, acrescente mais um pouco de água.
Quando a massa formar uma bola dura, retirá-la do recipiente e amasse com as mãos cerca de 3 min.
Forme uma bola. Cubra com papel aderente e deixe repousar durante 30 min num recipiente.
Em seguida, retire do recipiente, amasse mais um pouco para ficar maleável. 
Com a ajuda de um rolo de massa, estenda a mesma até atingir uma espessura de cerca de 3 mm.
Recorte formas redondas. Empilhe os wraps espalhando um pouco de maizena entre eles de modo a que não peguem uns aos outros. Repetir este processo até que termine a massa.

Para o recheio, salteie os cogumelos com 1 c. azeite até perderem toda a humidade. Depois adicione o molho de soja e piri-piri. Acrescente depois a couve e mexa bem. Cozinhe por 10 min até a couve ficar mole e translúcida.
Desligue o wok ou frigideira e acrescente ao salteado o alho, gengibre espremidos e incorpore.
Deite este preparado numa taça e junte a cenoura e cebolinho. Mexa bem.

Para o molho, misture todos os ingredientes e reserve até a hora de servir.

Depois volta-se à massa. Pegar em cada círculo e com um rolo pequeno, passar nas bermas até que fiquem com 1 mm. Molhar as bermas com água, colocar uma colher chá do recheio e fechar fazendo o efeito drapeado de um dos lados.
Depois de todos os dumplings estarem prontos, forre um cesto de vapor com papel vegetal, com vários oríficios para passar o vapor e coloque os dumplings a cozer cerca de 10 min. Verifique se necessitam mais tempo.


Cuisine Companion (ainda não testei esta receita na CC, contudo já tenho planificado o que irei experimentar. Deixo-vos se, entretanto quiserem tentar).
Massa - Colocar os ingredientes na taça com o acessório de amassar no Pastry P1. Ir fazendo paragens para se certificar que não entra em esforço, acrescentar um pouco mais de água se a massa estiver seca e solta. No final do programa, retirar a massa da taça, trabalhá-la um pouco. Formar uma bola e deixar repousar 30 min.
Entretanto para o recheio, limpe a taça.
Na taça com o misturador colocar o azeite e cogumelos, slow cook P1. Repetir até os cogumelos perderem a humidade. Depois juntar o molho picante e soja, o alho e gengibre esmagados. Acrescentar a couve e algum azeite ou óleo coco se necessário, programar slow cook P2. No final verificar se a couve esta mole e translúcida. Depois retirar da taça e misturar com a cenoura e cebolinho. 
Depois volta-se à massa. Estende-se e com a base de um copo cortam-se círculos que se dispõem uns em cima dos outros polvilhados com maizena para não colarem. Fazer isso até acabar a massa. Depois pegar em cada círculo e com um rolo pequeno, passar nas bermas até que fiquem com 1 mm. Molhar as bermas com água, colocar uma colher chá do recheio e fechar fazendo o efeito drapeado de um dos lados.
Depois de repetir para todos, forrar o cesto ou vaporeira com papel vegetal furado com um palito e levar a cozer a vapor cerca de 10 min, colocando na taça o limite de água já quente. Verificar se necessita mais tempo!





Comentários

  1. Que MA RA VI LHA esta já fica do lado de cá só preciso de arranjar o (tacho) para cozer ao vapor.
    Beijinhos
    Elsa
    https://flor-de-rosmaninho.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Elsa. Também adoramos! Os rapazes não largam o prato ihihih....o cesto encontras no gato preto e noutras lojas. Mas podes usar um cesto a vapor simples daqueles do Ikea. E podes também fazê-los na frigideira anti-aderente com um pouco de óleo e fritam. Também fica bom.
      Beiinhos grandes <3

      Eliminar

Enviar um comentário

Obrigada por visitar o blogue e pelo seu contributo. Volte sempre!

As mais vistas