Bolo de Milho na Sertã...Mais uma iguaria açoriana!


Milho! Doce milho! Tanto sabor! Quanta história! Hoje abrilhanta as mesas; outrora era refeição do pobre!
Milho! Doce milho! Quanta história! Que sabor tão nobre!
Cereal especial, ao qual Cora Coralina dedicou um livro e a sua oração do milho.
Não lhe fiz uma oração, mas ontem, o milho, este herói à mesa, foi personagem principal cá em casa ao final da tarde. 
Ao cozinhar ontem, veio-me à memória que há uns tempos atrás, um dos elementos do grupo Cuisine Companion Moulinex Portugal (já não me recordo do nome) questionava se alguém havia feito bolo de sertã, iguaria açoriana. Perguntaram-me na altura se já havia feito, ao que respondi que não. Mas ficou o "bichinho". Sabem aquela sensação que não podemos deixar passar muito mais tempo sem cumprir aquela tarefa.
O certo é que o tempo foi passando e o bolo de Sertã foi ficando para trás. E não gosto de deixar desafios ou tarefas por fazer. Ontem! Ontem era o dia ideal (não me perguntem porquê). Porventura por pensar que a compota de funcho e cardamomo talvez acompanhasse bem. Não sei, mas ontem era o dia do bolo de sertã.
Mas não bastaria fazê-lo do modo tradicional, tinha que arriscar e experimentar adaptá-lo à Cuisine Companion.
Comecei por fazer pesquisa e utilizei a receita do site Doces Regionais.
Este é um bolo que tradicionalmente é amassado em alguidar de barro e cozinhado em sertã de barro também. Cozinhei-o na frigideira, pois não tenho o prato de barro, como também não o fiz no forno a lenha. Mas não desanimei.
Depois, a farinha. Embora seja feito com farinha de milho branca, claro, tinha que lhe dar um "twist" meu (embora desconfie que muita gente faça o mesmo) e escolhi farinha de milho amarela. Adoro farinha de milho amarela!...Para além de que, confesso, só tinha amarela em casa e já não queria ir ao hipermercado ou pedir ao marido para ir.
E assim foi. O certo é que ficou muito saboroso. É um bolo que deverá ser consumido quente, pois fica uma verdadeira delícia.
Acompanhei com uma manteiga de alho e cebolinho que preparei.
Deixo-vos então a receita em modo tradicional e adaptada ao robot. Neste último fica ligeiramente mais pesado, mas mais uma vez a Cuisine Companion não desiludiu em mais uma experiência.
Fiz uma porção pequena, para 4 pães com cerca de 20 a 25 cm de diâmetro, suficiente para 4 pessoas.


Ingredientes (cerca de 4 pessoas):
500g farinha milho branca (fiz com amarela)
65g farinha trigo
250ml água 
1 c. chá sal

Modo Tradicional
Peneire a farinha de milho para um alguidar vidrado. Dilua o sal na água (que vai a ferver) e, aos poucos, vá deitando sobre a farinha de milho, mexendo com uma colher de pau (a mistura não ficará homogénea).
Espalhe a massa numa superfície limpa e polvilhada com farinha para a massa arrefecer. Polvilhe a massa com farinha também. Quando a temperatura permitir, amasse tudo, de modo a obter uma massa bem ligada e dura. Se for necessário adicione um pouco mais água morna.
Tenda bolas de tamanho de laranjas grandes, com a ajuda da farinha de trigo. Molhe as mãos para trabalhar a massa, para que a massa não pegue.
Ponha a sertã ou frigideira ao lume e quando estiver bem quente, espalme as bolas de massa em círculo (tradicionalmente usa-se uma tendeira em madeira) com espessura de um dedo, mais ou menos 1,5cm. Pressione ligeiramente o centro para que seja mais fácil a cozedura.
Deixe alourar dos dois lados. A massa vai fazendo algumas bolhas, sinal que o milho estará cozido.
Se tiver forno a lenha, experimente fazê-las aí, pois sairão uma iguaria ainda melhor.

Na Cuisine Companion
Peneire a farinha de milho.
Depois coloque a água e sal na taça, com o acessório de amassar/triturar. Programe 100º, 10 min. Retire a tampa de regulação de vapor. Programe vel. 4, 3 min. e vá adicionando a farinha de milho gradualmente. Verifique se necessita adicionar um pouco mais de água morna (utilizei 300ml no total 250 + 50).
Em seguida programe Pastry P1. Quando terminar o programa aos 2,30m. Deixe a massa arrefecer até poder trabalhá-la.
Na restante confeção proceda como descrito acima.

Sirvam quente, barrado com manteiga de alho e cebolinho, ou até mesmo com uma compota ou doce. Que maravilha! Fica só a faltar um chá!
















Comentários

  1. Ai mulher! O que tu me foste lembrar! Há uns dias apeteceu-me bolo de milho mas depois esqueci-me! E agora vens tu lembrar-me novamente! E esta semana não posso mesmo! A minha mãe fazia às vezes. O original, na sertã ao lume de lenha. Eu nunca fiz. Compro sempre numa padaria aqui perto que faz uns maravilhosos, praticamente tão bons como os de antigamente. Ai, ficou mesmo a apetecer-me comer um pedaço desse bolo com queijo da minha ilha! Mas também vai bem com manteiga ou com compota! Ficou lindo assim com essa cor amarelinha! Um dia tens de fazer para nós aqueles bolinhos de milho fritos que se come muito na tua ilha! Adoro também! São viciantes! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada minha querida! Fizeste-me sorrir agora. Anda para cá que faço-te uns bolinhos :) não seriam iguais de certeza aos da tua mãe, mas seria com muito gosto <3 Agora fiquei eu com o pensamento nos bolos fritos, que já não faço há muito. A minha fazia uns maravilhosos!
      Então também és das ilhas :) beijinhos grandes e fica prometido uns bolinhos fritos nun destes dias.

      Eliminar
  2. Que aspecto tão bom! Já tinha ouvido falar do bolo da sertã mas não fazia ideia que era de milho! Adoro pão de milho ou broa mas nunca provei em bolo. Mas olha que ficou a vontade, sim?

    www.ayellowrain.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Catarina. É tão bom! Obrigada pela visita. Beijinhos

      Eliminar
  3. Nunca tinha ouvido falar!
    Interessante a sugestão ... bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Gracinha! Adoro estes bolos. Vale a pena experimentar :) beijinhos

      Eliminar
  4. Mais uma iguaria da tua linda ilha que eu não conhecia. De certeza que deve ser delicioso, tem uma cor maravilhosa. beijinhos

    https://saboresdoninho.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada querida! Fazem-se em várias ilhas. E sim, sou suspeito, mas esta minha ilha é mesmo linda :)
      São uns bolinhos muito saborosos! Beijinho grande <3

      Eliminar
  5. Gosto muito de bolo de sertã e esta receita parece-me deliciosa.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto muito também. Foi a primeira vez que fiz e não ficou nada mal ;)
      Beijinhos e obrigada pela visita!

      Eliminar
  6. Ora esta... acho que nunca comi! Logo eu que tenho uma costela açoriana! Tenho de por a minha CC a tratar disso!
    Beijinho
    Joana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Joana. Com que então uma costela açoriana :) Então tens que experimentar. CC ao trabalho :) pois é muito saboroso.
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Uau, deve ser tão bom, o que eu dava para provar um pedacinho desse bolo de milho com manteiga! :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inês fica tão bom! Dava-te um bolinho com todo o gosto:) beijinhos

      Eliminar
  8. Tem um aspeto delicioso! Acho que fizeste bem em fazer com farinha amarela, ainda fica mais bonito. Parabéns pelas tuas fotos e por promoveres os Açores.
    Beijinho
    Susana

    ResponderEliminar
  9. Adoro farinha de milho esta receita é magnífica nhamm bjs

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Obrigada por visitar o blogue e pelo seu contributo. Volte sempre!

As mais vistas