Cantuccini...il biscotti della Toscana!




Hoje deixo-vos uns biscotti que me encantaram. Que cada vez que os fizer me transportarão para outros rumos, onde um dia um grupo de trabalho conseguiu fazer a "tal" viagem de que falavam há anos. Os projetos que por vezes levam mais tempo a conseguir sabem tão bem ao serem superados.
Estes biscotti conheci-os à mesa dos Irmãos de S. João de Deus que, simpaticamente, nos presentearam com esta iguaria típica da Toscana e que, tradicionalmente, é servida no final da refeição. Devemos mergulhá-los no vino santo, um vinho de sobremesa tradicional na Toscana, ou então em café ou chá. Eu proponho, bem à portuguesa, mergulhá-los num moscatel!
É um biscotti, pelo que é assado duas vezes. Querem-se dourados por fora e interior crocante e enriquecidos com amêndoa, pinhões ou outro fruto seco. O cantuccini tradicional não leva gordura ou fermento, embora já se encontre várias versões que incorporam estes dois ingredientes.
Se era para reproduzi-los tinha que os tentar fazer na sua essência, os tradicionais (ou pelo menos tentar!). Optei por utilizar os pistácios com amêndoas, pois adoramos pistácio e porque nesse dia o pistácio era o ingrediente de destaque na nossa mesa.
Para a realização da receita baseei-me na pesquisa de vários sites e blogues. E porque qualquer degustação para além dos sabores que apreendemos, degustamos partindo do nosso palato de referência, então para os tornar um pouquinho nossos, ao invés de uma pitada de amaretto, adicionei uma pitada de vinho do porto...Não me arrependi nada! 
Experimentem! São fáceis de fazer, conservam-se bem acondicionados numa lata ou frasco bem fechado e são uma delíciaaaa.
Bem-vindos à Toscana e à minha mesa!


Ingredientes (cerca de 3 dúzias de cantuccini):
300g farinha
250g açúcar
3 ovos M
1 pitada de sal
40g amêndoa
80g pistácio inteiros
1 c.sopa de vinho do porto
1 clara + 1 pouco de vinho porto

Na Cuisine Companion
Coloque na taça, com o acessório de amassar/triturar, a farinha, o açúcar, os ovos, cerca de 1c. sopa de vinho do porto e uma pitada de sal. Programe Pastry, mas altere o tempo para 1min. Vá verificando se a massa está trabalhável, se não aumente um pouco o tempo, contudo a massa não quer ser trabalhada em demasia. Irá ficar pegajosa. Retire a massa da taça e trabalhe só mais um pouco com as mãos, adicionando um pouco de farinha, se necessário. Vá adicionando os frutos secos, de modo a que fiquem incorporados na massa.
Divida a massa em 3 porções e forme cilindros, mais ou menos, com 3 cm de diâmetro. Disponha os cilindros num tabuleiro forrado de papel vegetal e leve ao forno pré-aquecido a 180º por cerca de 20 min. Nessa altura, retire o tabuleiro do forno.
Bata ligeiramente uma clara  com um pouco de vinho do porto e pincele os cilindros, de modo a obterem um aspeto brilhante no final da confeção. Depois corte os cilindros em pequenas fatias de 1cm. na diagonal. Leve novamente ao forno por cerca de 10 min, aumentando o forno para 190º.
As receitas que pesquisei indicavam como temperatura, e durante todo o período de forno, 170º, contudo para o meu forno, ao observar o biscotti, considerei pouco. Se o seu forno é potente utilize os 170º de início e, se necessário, aumente.
Retire ao final desse tempo, deixe arrefecer e guarde numa lata. 

Modo Tradicional
Proceda como descrito acima, contudo fazendo todo o processo amassando à mão.

Agora é experimentar e deliciar-se!














Comentários

  1. Amei adoro este tipo de bolinhos nhammmmm a fazer bjs

    ResponderEliminar
  2. Tb gosto mt os teus ficaram mt bonitos bjs

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Obrigada por visitar o blogue e pelo seu contributo. Volte sempre!

As mais vistas