Salada Grega de Cabrito Marinado com Molho Tzatziki e Croutons Pita


Um dos meus locais a visitar é a Grécia, pelas suas características arquitetónicas, cores, pelo número de ilhas habitáveis num ambiente que respira conforto e que carrega na sua história ser o berço da Europa Ocidental. A sua gastronomia mediterrânica transpira partilha e imagino-me em Chora deambulando pelas suas ruelas e explorando cada aglomerado dos amorosos cubos brancos, que encantam e sentando-me aqui e acolá degustando os seus pratos mais típicos e sabores característicos.
Partindo deste sonho propus ao grupo de participantes do showcooking "Saladas Quentes" que dinamizei este sábado viajarmos até este cantinho maravilhoso através de sabores e aromas. Assim foi colocada à mesa esta deliciosa salada de cabrito (se falamos em Grécia, não como não degustar cabrito, sendo que privilegiam a criação de cabras e ovelhas, sendo a carne de vaca menos habitual à mesa, encontrando-se também o porco).
A peça de cabrito escolhida foi a perna que encomendei aos produtores da minha eleição - Quinta das Estrelinhas. Depois o meu papel foi enaltecer esta peça excelente numa marinada que apenas com o seu aroma nos faz antecipar uma refeição generosa numa das tais ruelas de Mykonos (sim, tinha que ser Mykonos com um saltinho à vizinha Delos).
Conheci a Quinta das Estrelinhas em Dezembro passado. Procurava na altura uma boa carne de borrego. A convite desta família de produtores fui visitar o espaço onde crescem ovelhas, cabras e borregos. Fiquei encantada, devo dizer-vos. Fomos em família. Ao entrar na quinta somos logo recebidos pelos seus proprietários de sorriso fácil e que visivelmente amam este seu espaço e por dois animados cães, que, entusiasmados, saltitavam à nossa volta, especialmente da criançada. Não tardou nada e avistámos um maravilhoso pavão e pastos verdes e bem cuidados onde já se vislumbravam os animais.
O aspeto cuidado, a atenção ao pormenor e amor dedicado ao trabalho que realizam transparecia facilmente. Curiosa por saber mais sobre as raças que criam e falando do meu apego pela carne de borrego e cabrito conheci as ovelhas Ilê de France, o borrego Sufolk, sendo as cabras da raça Boer, uma raça sul-africana, de grande qualidade.
A carne de cabrito é das mais saudáveis carnes vermelhas, apresentando um teor de gordura saturada significativa menor que outras carnes vermelhas, e que nos presenteia com um sabor e dando-lhe uma boa confecção oferece-nos uma maciez extraordinária (experimentem fazer um belo caril desta carne, bem ao caríbbean style, uma delícia), bem como contribuem para a melhoria da ecologia dos pastos, pois alimentam-se de erva que outras raças ignoram. 
Na Quinta das Estrelinhas encontramos raças melhoradas para a produção de carne em pasto, à base de erva, com suplemento mínimo de ração, sendo os cabritos da raça Boer, atualmente reconhecida como uma das melhores raças caprinas para a produção de carne de qualidade. As carcaças têm um aproveitamento de carne superior às que se produzem com as chamadas raças da terra (aprox. 50%); raças de carne, sem percas com depósitos de gordura na carne; 6 a 9 meses de crescimento = muito mais carne do que osso; um cabrito dá aproximadamente 70 bifes e costeletas; umas das características que mais aprecio é o facto do desmanche ser realizado por profissional nas peças solicitadas, vindo a carne preparada para a confeção (para esta salada encomendei uma perna limpa e desossada) e o facto de ser uma carne fresca e tenra.
Curiosos? Então a par da receita desta saladinha que fez sucesso no showcooking, deixo-vos também abaixo alguns registos que fiz no dia que visitei a Quinta.
Deixo-vos a opção de realização da salada com carne de cabrito e carne de borrego.



Ingredientes (12 porções):
1250g cabrito (perna limpa e desossada
1250g borrego (perna limpa e desossada)

Marinada
9 c. sopa de azeite
9 dentes de alho esmagados
3 c. sopa vinagre balsâmico
3 c. sopa sumo limão
3 c. chá de orégãos desidratados
1,5 c. chá de cada: cominhos, manjericão desidratado, pó de cebola, açúcar, sal
¾ c. chá de cada: pimenta e paprika fumada

Molho Tzatziki
1 pepino descascado e picado
1 c. chá sal
2 ch. De iogurte grego natural
½ ch. De maionese
2 dentes de alho, sem pele ou ½ c. chá de alho em pó
2 c. sopa de sumo limão
2 c. sopa de vinagre de vinho tinto
1 c. chá de cada: aneto (endro) e salsa desidratada
¼ c. chá de cada: pimenta e cominhos

Salada
2 alfaces romanas ou frisadas grandes picadas
2 pepinos sem casca, partidos ao meio e fatiados
450g tomate cereja ou cacho
2 pimentos vermelhos ou outro picados
1 cebola roxa picada finamente
½ ch. de azeitonas 
Amêndoas laminadas tostadas (opcional)
1 ch. queijo feta

Croutons
8 pitas cortados aos cubos
6 c. sopa azeite
¼ c. chá de cada: sal, alho em pó e paprika


Preparação:
Cabrito
1. Corte a peça de carne aos pedaços. Misture todos os ingredientes da marinada num saco grande de congelar. Adicione o borrego cortado aos cubos. Deixe marinar pelo menos 1h. O ideal será entre 3 a 4h ou realizar a marinada na noite anterior. Reserve no frigorífico.
2. Retire o cabrito passado o tempo de marinar e deixe descansar 20 a 30 minutos à temperatura ambiente.
3. Coloque a carne num pirex ou tabuleiro junto com a marinada. Tape com papel de alumínio, fazendo alguns furos com a ponta de uma faca no papel, de modo a que o valor saia. Leve ao forno pré-aquecido 160º durante 1h30 ou até que a carne se apresente tenra, retirando o papel e deixando mais uns 10 a 15 minutos no forno para dourar um pouco. Em alternativa poderá cozinhar o cabrito na panela de pressão, também com a marinada. Para esta quantidade de carne ronda os 25 a 30 min. Findo este passo desfie a carne ou sirva aos cubos conforme for da sua preferência. Eu opto por desfiar de forma "grada". Reserve. Passe à confeção do molho (abaixo).
Borrego
1.    Misture todos os ingredientes da marinada num saco grande de congelar. Adicione o borrego cortado aos cubos. Deixe marinar pelo menos 1h. O ideal será entre 3 a 4h ou realizar a marinada na noite anterior. Reserve no frigorífico.
2.    Retire o borrego passado o tempo de marinar e deixe descansar 20 a 30 minutos à temperatura ambiente.
3.  Aqueça um wok ou frigideira anti-aderente com o azeite em lume médio alto. Quando estiver bem quente, adicione o borrego, secando-o primeiro em papel toalha. E deixe cozinhar 3 a 4 minutos até que fique dourado. Vá salteando depois para que doure os cubos em todos os lados, reduzindo, passados 2 minutos minutos para lume médio.
4.    Quando pronto retire o borrego e reserve, deixando-o descansar um pouco. Reserve os sucos da frigideira.

Molho Tzatziki
1.  Escorra os pepinos salpicados com 1 c. chá sal numa peneira fina ou musselina durante 15 a 20 minutos. Isto previne que o molho fique aguado. Após esse tempo vá pressionando os pepinos com as costas de uma colher para libertarem alguma água que tenham.
2. Em seguida misture os pepinos aos restantes ingredientes do Tzatziki num processador ou copo liquidificador. Processe até que se apresente macio. Tempere com sal e pimenta a gosto. Reserve no frigorífico até servir pelo menos 1h, embora quanto mais tempo melhor.

Croustons
1.  Pré-aqueça o forno a 180º. Coloque depois quadrados de pão pita num tabuleiro forrado com papel vegetal. Regue com azeite. Tempere com sal, paprika e alho em pó. Envolva bem. Espalhe os quadrados de modo a que não fiquem uns por cima dos outros. Leve ao forno 12 a 15 minutos ou até que se apresentem dourados.
   Poderá preparar os croutons com outro pão cortado aos cubos e temperado da mesma forma.

Sirva com alface picada gradamente, pepino fatiado, pimentos picados, tomate cereja cortado ao meio, as azeitonas e cebola fatiada finamente. Regue com um pouco dos sucos que reservou da carne. Envolva bem. Disponha depois a carne desfiada ou aos cubos, ou se cozinhar a peça inteira, fatiado, o molho e por fim os croutons.

Se achar que poderá restar salada, sirva cada elemento em tigelas diferentes e deixe que a sua família emprate a sua salada.

























Comentários

  1. Que maravilha de salada, adoro esse molho.
    Refeição bem ao meu agrado.

    ResponderEliminar
  2. Que delícia 😋, a experimentar pois adoro cabrito e borrego uma das minhas carnes de eleição e como tenho produção caseira do meu pai ainda melhor. Bjs adoro tudo o que fazes ❤️

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Obrigada por visitar o blogue e pelo seu contributo. Volte sempre!

As mais vistas