Massa Sovada da Ilha Graciosa


Há receitas especiais. Esta é uma delas. Foi-me cedida pela mãe da minha comadre Rafaela, a D. Livramento, bordadeira exímia na sua arte e que confecciona como ninguém a deliciosa Massa Sovada da Graciosa, receita usada na sua família e que confecciona tal qual lhe foi ensinado pela sua madrinha.
Encontramos algumas variações nas receitas usadas na ilha, mas esta, é ESTA! E tão especial! Com as suas mãos o sabor tradicional desta massa, que adoro, mantêm-se.
Com a sua autorização partilho hoje esta receita na esperança que brevemente, quando toda esta situação que vivemos esteja controlada, a possamos fazer, em casa da comadre ou cá por casa, pondo todas as mãos na massa.
Esta é uma das massa mais saborosas dos Açores, rica em ovos e com um miolo de um sabor incrível. Têm mesmo que experimentar. E quando a experimentarem façam uns bolos de massa mais cozidos e outros menos e digam o que acharam, pois confesso que prefiro deixá-la um pouco menos cozida e sentir o seu miolo denso. 
Esta acompanhou o almoço de Páscoa cá de casa, que este ano teve à mesa a tradicional alcatra da ilha Terceira (receita aqui).
E agora que o Espírito Santo está à porta, mesmo não saindo ou havendo as tradicionais festas pelas freguesias, que se viva esse momento no conforto das nossas casas e com a tradicional massa sovada da ilha Graciosa à mesa.
Se tiverem forno de lenha então é lá que a devem cozer deitada numa folha de conteira e o resultado respirará tradição.


Ingredientes (rende cerca de 5 pães de massa médios):

Crescente (preparar na noite anterior para amassar e cozer no dia seguinte
11g de fermento seco diluído num pouco de água morna
Sal a gosto
(sim, neste caso coloca-se o sal com o fermento)
3 ovos
3 c. sopa de açúcar
3 c. sopa de farinha

Massa
Crescente preparado na noite anterior
2 kg de farinha
16 ovos
4 gemas
250g manteiga (125g à temperatura ambiente + 125g derretida)
1 c. banha
1 limão verde (raspa)
Meio litro de leite
Meio kilo de açúcar (se gostar mais doce poderá ir a 1kg de açúcar)
Ovo para pincelar
Manteiga para barrar depois de cozida

Modo Tradicional
Prepare o crescente na noite anterior para que fique a levedar durante a noite.
Misture o fermento seco num pouco de água morna para o diluir. Acrescente sal a gosto.  Sim nesta receita acrescenta o sal ao fermento. Envolva e deixe descansar um pouco tapado com um prato até que apresente um aspeto espumoso no topo.
Entretanto, numa taça, bata os 3 ovos, com o açúcar do crescente e a farinha. Quando descansado adicione o fermento. Bata muito bem. Tape com um prato e deixe a levedar durante a noite em local ameno. Deixo no forno desligado.
De manhã verifique a evolução do crescente. Nesta altura terá aumentado o seu volume, pelo menos para o dobro e estará espumoso.
Num alguidar coloque os 2 kg de farinha e abra um orifício a meio.
Depois numa taça coloque os ovos e gemas da massa, 125g da manteiga, a raspa de limão e a banha. Bata tudo muito bem.
Em seguida leve ao lume o leite e o açúcar. Deixe ferver e desligue o lume. 
Adicione o leite com o açúcar fervente à mistura de ovos e gorduras, em fio e mexendo sempre para os cozinhar e não talhar. Vá mexendo esta misture até que se apresente morna.
Quando morna adicione o crescente. Depois adiciona-se à farinha e comece a envolver a farinha nos líquidos. Amasse bem até que a massa se apresente elástica. Se necessário poderá acrescentar um pouco de farinha.
Por fim quando a massa estiver bem amassada vá rodeando a massa toda com a manteiga derretida, em todos os lados e fundo até que termine a manteiga.
Tape com toalha ou abafador e coloque o alguidar em locar ameno para levedar. Use um alguidar grande pois a massa cresce bastante.
Deixe levedar entre 5 a 8h ou até que pelo menos duplique o seu tamanho. Poderá verificar o ponto de levedagem enterrando um dedo na massa, se voltar muito depressa ao lugar, ainda não está, se voltar mais lentamente e deixando a marca de onde carregou está no ponto, se ficar onde enterrou o dedo passou do ponto de levedagem.
Quando levedada, divida a massa em porções, molde os pães e deixe levedar mais 20 minutos a meia-hora sobre uma toalha enfarinhada e faça-lhes um corte em cruz no topo ou reserve um pouco de massa para fazer uma trança. Antes de irem para o forno pincele-os com ovo batido. Poderá também colocar ao centro no corte em cruz um ovo cozido.
Coza a massa em forno pré-aquecido a 180º até que se apresente cozinhados. O tempo dependerá do tamanho dos pães. Poderá ser necessário, a meio da cozedura tapá-los com um pouco de papel de alumínio, para não ficarem demasiado escuro enquanto terminam de cozer.
Ao retirar a massa do forno barre com manteiga.
Deixe arrefecer numa grelha ou assim que estiver morno corte uma fatia e delicie-se!










Comentários

Publicar um comentário

Obrigada por visitar o blogue e pelo seu contributo. Volte sempre!

As mais vistas